Problemas financeiros? 6 Dicas para sair dessa

A situação não anda lá muito boa para uma grande parcela da população, que já aflita e refém de algumas decisões e reformas políticas de funcionalidade bem duvidosa, ainda encontra dificuldades para conseguir se posicionar de forma “rentável” no mercado de trabalho. O resultado disso é o acúmulo de dívidas e problemas financeiros, por um motivo ou outro. Dê uma olhada nas iniciativas que você pode tomar para amenizá-las.

Simples, mas necessário

O primeiro passo é o mais básico, mas nem sempre aplicado. Caneta e caderninho na mão para anotar todos os gastos e todas as rendas do mês. O detalhamento das informações vai de cada um, tem gente que anota os cafezinhos nas padarias, se for do seu perfil, ok, se não for, sem problemas.

O importante é contabilizar o grosso de cada um dos dois, para começar a perceber onde está a sangria. Com as informações na sua frente, fica mais fácil de identificar o que pode ser removido, pelo menos por um tempo, e o que é essencial.

Consumo controlado

Com uma situação pouco confortável já há algum tempo, alguns sacrifícios devem ser feitos, pelo menos até que você melhore a situação. Sabemos que jantar fora costuma ser sempre uma boa experiência, mas fazê-lo com assiduidade dará uma bela esvaziada em sua carteira e conta bancária.

Zona de conforto e problemas financeiros definitivamente não combinam. Uma apertada no cinto agora será não apenas uma forma de economizar dinheiro, mas uma experiência de vida. Valorize os momentos mais simples, jantares caprichados em casa, esportes ao ar livre… Está parecendo uma mensagem de autoajuda, sabemos, mas tem muito a ver com uma situação econômica estável.

Foco nas dívidas

Deixar suas dívidas virarem monstros horripilantes é um dos piores comportamentos que você pode ter. Elas são suas prioridades. Se você tem dívidas com juros altos, procure pegar empréstimos com juros menores para quitá-las.

Família educada

Se enforcar para comprar objetos e coisas que extrapolam o orçamento para agradar aos familiares nunca é uma boa ideia. Seu parceiro ou parceira devem entender qual é a situação que você está vivendo no momento, assim como uma boa explicação aos filhos também deve resolver o problema

Isso influenciará também na educação das crianças, como você já pode imaginar. Se ganharem tudo que desejam, no momento em que desejam, não saberão como discernir as fases da vida em um futuro próximo.

Estipule metas

Se trabalhamos em algo que não estava em nossos sonhos quando éramos mais jovens, devemos ao menos estipular metas e desejos para realizar brevemente. Dessa forma, há motivação para buscar novos trabalhos e aumentar a renda, mesmo que alguns bicos, e também para guardar alguma quantia mensal.

Mantenha rendendo

Não encoste nos investimentos que você vem fazendo até agora, se for o caso. Removê-los para pagar contas é o mesmo que começar do zero, mantendo o problema financeiro a longo prazo. A melhor saída é arrumar meios de acertar as contas sem mexer em qualquer aplicação.