7 Dicas simples de organização que te ajudam a economizar dinheiro

1)Faça o cálculo da renda mensal

Calcule exatamente o valor mensal que você recebe, ou, a sua família. É imprescindível ter em mente os recebimentos para gastar com sabedoria, o que você consegue ganhar por mês deve ser mais do que você gasta, ou pelo menos, os créditos e débitos devem ser iguais para que não fique devendo.

2)Faça tabela com todos os gastos

Novamente, faça uma planilha com os seus gastos ou da sua família (se tiver). Através dessa tabela poderá analisar com precisão os gastos e o valor total mensal (que devem ser menores que a renda familiar mensal). Também será possível verificar as despesas desnecessárias ou excessivas com mais facilidade e as eliminar. Há também aplicativos e sites próprios para controlar seus gastos.

3)Converse com os outros

Conversar com seus familiares mostrando e explicando a situação financeira em que se encontra pode ser ótimo para estimular a ajuda dos outros, até mesmo para que as crianças já comecem a entender melhor a importância de economizar e valorizem mais o que têm. Ao discutir os gastos cada um pode se comprometer a ajudar com alguma outra renda ou apenas diminuindo alguma despesa dispensável. Por meio de conversas também pode se combinar ações em conjunto para economizar como sempre apagar a luz, tomar banhos mais curtos, diminuir a conta de celulares, mudar o sistema de alimentação e etc.

4)Tenha mais de uma fonte de renda

Está cada dia mais difícil conseguir/manter emprego fixo com bom salário de forma honesta, por isso mesmo, que a cada dia cresce a demanda de profissionais autônomos e liberais. Para completar a sua renda mensal é possível fazer um trabalho extra, os “bicos”, nos períodos em que não prejudique seu expediente normal. O que fazer vai depender de suas habilidades, além de sua criatividade e empreendedorismo. As atividades podem ser as mais variadas possíveis, como exemplo: faxineira, manicure, vendedor, corretor, jardineiro, entregador, cozinheiro, fotógrafo entre outros…

5)Controle seus gastos com cartão de crédito, empréstimos, financiamentos…

Tente gastar somente o necessário e com o dinheiro que já tem, não conte com a possibilidade de ter mais no futuro. Assim, procure pagar suas contas com dinheiro ou no cartão de débito assim o controle sobre o que você já gastou e o que você ainda poderá gastar ficará mais claro. O cartão de crédito é ótimo para mascarar sua dívida, com ele você vai comprando, comprando, comprando… e só quando vem a fatura que percebe o tamanho da dívida  e o prejuízo que será pagar as taxas de juros (no caso de inadimplência ou pagamento mínimo) que costumam ser altíssimas. Mas claro que pode ser um ótimo aliado para quem consegue se controlar, pois as instituições financeiras oferecem muitos benefícios aos usuários de cartão. Os empréstimos e financiamentos somente devem ser contratados caso seja realmente necessário, avaliando-se com muita cautela a melhor opção para seu caso concreto levando-se em conta as condições do contrato. E cuidado também para não cair no cheque especial da sua conta bancária, os bancos cobram muito porque sabem que fica com saldo negativo na conta, não tem como pagar tão cedo e realmente precisa do dinheiro.

6)Invista e poupe

Se houver possibilidade, informe-se sobre investimentos e tente separar uma porcentagem de seus ganhos para investir mesmo que apenas na poupança. Assim, seu dinheiro estará rendendo e você terá onde recorrer em caso de emergências, como: tratamento médico de urgência, assaltos, conserto de carro, reforma da casa e etc.

7)Planejamento antecipado

É possível economizar com ofertas e promoções oferecidas antecipadamente, assim, por exemplo: se está pensando em viajar poderá esperar sair aquela promoção para comprar, ou mesmo negociar com as empresas um pacote mais barato, com mais parcelas e sem juros. Assim, até o dia da viagem você já pagou os principais custos e precisará se preocupar apenas com as despesas durante a viagem. Diferente do que ocorreria se você decidir de última hora e precisar adquirir um empréstimo, que cobrará juros altos e você terá que continuar pagando depois da viagem.

O mesmo acontece com aquisição de bens, sempre que puder se programar antecipadamente as condições poderão ser melhores, se for comprar uma casa ou um carro, por exemplo, quanto maior a entrada menor serão os juros das outras parcelas (podendo ser até sem juros). Além de poder comprar sem o empréstimo ou financiamento que cobram taxas de juros maiores.

Como conseguir dinheiro trabalhando em casa, de forma honesta, justa e simples, para conseguir uma renda extra e sair das dívidas pagando as contas atrasadas?

Antes de começarmos, é preciso deixar bem claro para que não desvie seu caráter, pensamento e honestidade com tarefas ilegais que prometem muito dinheiro, de forma extremamente fácil e com altos ganhos e bem rápidos.

Você provavelmente estará falando com algum estelionatário que só tentará tirar mais dinheiro de você, fazendo ou obrigando você a comprar cursos e materiais de trabalho para poder iniciar suas atividades, sendo que você nunca vai receber nada, ou só será enganado com materiais sem utilidade e não aprenderá nada, somente perderá seu dinheiro.

Se não for um estelionatário, provavelmente será uma atividade ilegal, ilícita e, por mais dinheiro que você ganhe e rápido, você estará cometendo um crime e poderá ser denunciado, processado e preso a qualquer momento. Então, pergunte a si mesmo: o dinheiro vale mais que sua liberdade? Nunca, jamais!

Por mais que você ainda tenha a intenção de dar uma vida melhor para sua família, eles não ficarão felizes se ver você em uma situação ruim.

Então, vale muito mais a pena mantermos nosso foco, nossos objetivos e nossa vida estável e saudável, mesmo que sem grandes exageros e riquezas, mas podendo dormir tranquilamente, sabendo que estamos fazendo tudo certo, dentro das leis e, ainda, contribuindo para a sociedade com o nosso trabalho útil e honesto, ajudando as pessoas e podendo crescer bastante, aos poucos, ao longo de vários anos e muito trabalho, esforço e dedicação.

Assim, vamos lá as melhores opções de trabalho em casa para se conseguir renda extra. Geralmente, quando pensamos em trabalho em casa, ficamos achando que será algo fácil, uma molezinha ter que trabalhar em casa, podendo dormir quando quiser, sair para passear a qualquer momento, parar para comer, assistir um filme, usar o celular, navegar na Internet, conversar no WhatsApp, entre outros pensamentos do tipo.

Errado! Nunca será uma tarefa fácil trabalhar em casa, pois, se não der atenção e não se dedicar várias horas por dia, você também não receberá, pois não conseguirá produzir o suficiente ou com qualidade. Assim sendo, para trabalhar em casa, antes de tudo, é preciso ter atitude, disciplina, foco e muita atenção e determinação.

Sem esse perfil, você não conseguirá trabalhar em casa e ainda ficará culpando os outros dizendo que trabalho em casa nunca dá certo e ninguém consegue receber dinheiro trabalhando em casa.

Para desmistificar isso, podemos citar o exemplo de milhares de brasileiros que já fazem trabalhos em casa e recebem dinheiro suficiente para sustentar toda uma família, afinal, com o agravamento da crise no Brasil, muitos perderam os empregos e as despesas aumentaram, com o custo maior provocado pela inflação, decorrente da corrupção.

Dessa forma, jamais pense então que trabalho em casa é fácil ou que não dá dinheiro suficiente para o sustento, pois mais da metade da população já trabalhou ou trabalha em casa ou em trabalhos informais e conseguem uma renda extra ou mesmo salário suficiente para sustentar toda uma família, mesmo com o aumento do custo de vida no Brasil.

Os melhores tipos de trabalho em casa é a produção artesanal, podendo ser de alimentos, como doces, chocolates, trufas, brigadeiros, salgados ou comidas caseiras para preparo de marmitex ou prato feito.

Outro tipo de produção artesanal é a confecção de malhas, roupas, lençóis, capas, ou a personalização desses tecidos com bordados, estampa, corte e costura.

Muitos também fazem a produção de bijuterias como brincos, colares, pulseiras, anéis ou outros tipos de acessórios, desde que sejam populares e bem aceitos pela população.

Em alguns casos você precisará comprar máquinas e acessórios, caso ainda não tenha nada disponível. Então, esse será seu investimento inicial.

Se você já tiver o conhecimento, então, mãos à obra para começar. Caso contrário, também precisará se especializar e aprender mais sobre a produção que pretende realizar.

Concluindo essas etapas, você já terá ideias do que pode fazer em casa, como fazer o trabalho e com todo espaço e materiais necessários para realização.

Após terminar suas primeiras peças ou atividades, você poderá fazer parceria com algum familiar para vender na rua ou você mesmo pode fazer sua venda na rua.

Se preferir, também pode oferecer para comércios, lojas e estabelecimentos locais seus produtos e repassar uma parte do lucro, já que estão disponibilizando um ponto de vendas em que os clientes já vêm e irão consumir, aumentando assim suas chances de venda e sua lucratividade.

Caso não tenha interesse em produzir nada em casa, poderá fazer também serviços em casa que garantem ótima renda, como reparos de equipamentos eletrônicos ou eletrodomésticos, ou mesmo reparos de televisão, computador ou celular que cresceram bastante devido ao aumento de uso desses equipamentos.

Outras alternativas que não são exatamente trabalho em casa, mas se encaixam como trabalho informal para renda extra ou mesmo para garantir um salário para sustento da família são as atividades de ajudantes gerais, ajudante de cozinha, caseiro, jardineiro, setor de limpeza, entre outros semelhantes, em que a necessidade por esses serviços é muito grande.

E as profissões que também estão contratando bastante, mesmo não sendo trabalho em casa, são o setor de segurança, administrativo e atendimento, já que condomínios, estabelecimentos comerciais, bancos e muitos outros lugares precisam desses serviços que são indispensáveis e, em alguns casos, 24 horas.

Assim, o importante para sair da crise e conseguir um emprego é ter vontade e dedicação. Com o crescimento na profissão, carreira e negócio, você poderá abrir sua própria empresa, ter seu negócio próprio e evoluir na área em que trabalha, recebendo cada vez mais.