Como não esquecer de pagar suas contas antes do vencimento

Todo mês precisamos pagar muitas contas, e por mais que você seja organizado é complicado lembrar de todas. Se você é como eu, do tempo que nem tudo era controlado pelo seu computador, tablet ou celular, então vou deixar algumas dicas para que não esqueça de nenhuma conta a pagar.

Já esqueci de pagar contas de energia elétrica, condomínio, água e fatura de cartão de crédito. Lógico que não de uma vez só. Mas quando lembro da conta já estava vencida.

Eu sempre tive e ainda tenho minha agenda, toda conta que chega eu agendo na mesma hora. Faço isso sempre ao receber as contas para não correr o risco de esquecer de pagar. Assim, logo que uma conta chega eu vou na data e anoto. E todo dia eu verifico se há pagamento pendente.

Mas mesmo se você agendar tudo certinho que recebeu pelo correio ou por e-mail, ainda corre o risco de não pagar algumas contas. Pois, sempre há o risco das contas serem extraviadas ou alguém receber e não te entregar, daí os boletos vencem e você fica inadimplente e corre o risco ter o serviço cortado ou seu nome negativado, além de precisar pagar juros.

Um dia desses que esqueci, meu marido me disse:

  • Você tem que ter uma lista de todas as contas que precisa pagar no mês.

Na hora fiquei com raiva, pois, além de esquecer, ainda tive de ouvir isso. Mas, depois pensei: é uma boa ideia.

A partir de agora farei essa lista todo mês com todas as contas que lembrar: aluguel, luz, água, convênio, cartão, celular, IPTU …

Para facilitar eu divido em assuntos.

Por exemplo:

Casa

  • aluguel – dia 05
  • Condomínio – dia 07
  • Energia elétrica – dia 10
  • Faxineira -dia 10
  • Água – dia 15

Pessoal

-Minhas contas

  • – Convênio médico – dia 16
  • – cartão de crédito – dia 20
  • – academia – dia 25

— Contas do marido

  • – convênio médico – dia 16
  • – cartão de crédito – dia 25
  • – vale transporte – dia 30

– Conta do filho

  • Convênio médico – dia 16
  • Escola – dia 10
  • natação – dia 15

Então eu repito a lista todo mês e conforme pago vou cancelando na lista daquele mês e marcando como pago na agenda. Assim, não tem como esquecer, mesmo com muitas contas não vai pagar atrasado.

Afinal, ninguém merece pagar contas com juros porque perdeu o prazo e com dinheiro em conta. Com essa lista, mesmo que muito simples não me atrasei mais nas contas. Espero que com essa dica você também consiga criar um sistema que funciona para você também.

7 Dicas simples de organização que te ajudam a economizar dinheiro

1)Faça o cálculo da renda mensal

Calcule exatamente o valor mensal que você recebe, ou, a sua família. É imprescindível ter em mente os recebimentos para gastar com sabedoria, o que você consegue ganhar por mês deve ser mais do que você gasta, ou pelo menos, os créditos e débitos devem ser iguais para que não fique devendo.

2)Faça tabela com todos os gastos

Novamente, faça uma planilha com os seus gastos ou da sua família (se tiver). Através dessa tabela poderá analisar com precisão os gastos e o valor total mensal (que devem ser menores que a renda familiar mensal). Também será possível verificar as despesas desnecessárias ou excessivas com mais facilidade e as eliminar. Há também aplicativos e sites próprios para controlar seus gastos.

3)Converse com os outros

Conversar com seus familiares mostrando e explicando a situação financeira em que se encontra pode ser ótimo para estimular a ajuda dos outros, até mesmo para que as crianças já comecem a entender melhor a importância de economizar e valorizem mais o que têm. Ao discutir os gastos cada um pode se comprometer a ajudar com alguma outra renda ou apenas diminuindo alguma despesa dispensável. Por meio de conversas também pode se combinar ações em conjunto para economizar como sempre apagar a luz, tomar banhos mais curtos, diminuir a conta de celulares, mudar o sistema de alimentação e etc.

4)Tenha mais de uma fonte de renda

Está cada dia mais difícil conseguir/manter emprego fixo com bom salário de forma honesta, por isso mesmo, que a cada dia cresce a demanda de profissionais autônomos e liberais. Para completar a sua renda mensal é possível fazer um trabalho extra, os “bicos”, nos períodos em que não prejudique seu expediente normal. O que fazer vai depender de suas habilidades, além de sua criatividade e empreendedorismo. As atividades podem ser as mais variadas possíveis, como exemplo: faxineira, manicure, vendedor, corretor, jardineiro, entregador, cozinheiro, fotógrafo entre outros…

5)Controle seus gastos com cartão de crédito, empréstimos, financiamentos…

Tente gastar somente o necessário e com o dinheiro que já tem, não conte com a possibilidade de ter mais no futuro. Assim, procure pagar suas contas com dinheiro ou no cartão de débito assim o controle sobre o que você já gastou e o que você ainda poderá gastar ficará mais claro. O cartão de crédito é ótimo para mascarar sua dívida, com ele você vai comprando, comprando, comprando… e só quando vem a fatura que percebe o tamanho da dívida  e o prejuízo que será pagar as taxas de juros (no caso de inadimplência ou pagamento mínimo) que costumam ser altíssimas. Mas claro que pode ser um ótimo aliado para quem consegue se controlar, pois as instituições financeiras oferecem muitos benefícios aos usuários de cartão. Os empréstimos e financiamentos somente devem ser contratados caso seja realmente necessário, avaliando-se com muita cautela a melhor opção para seu caso concreto levando-se em conta as condições do contrato. E cuidado também para não cair no cheque especial da sua conta bancária, os bancos cobram muito porque sabem que fica com saldo negativo na conta, não tem como pagar tão cedo e realmente precisa do dinheiro.

6)Invista e poupe

Se houver possibilidade, informe-se sobre investimentos e tente separar uma porcentagem de seus ganhos para investir mesmo que apenas na poupança. Assim, seu dinheiro estará rendendo e você terá onde recorrer em caso de emergências, como: tratamento médico de urgência, assaltos, conserto de carro, reforma da casa e etc.

7)Planejamento antecipado

É possível economizar com ofertas e promoções oferecidas antecipadamente, assim, por exemplo: se está pensando em viajar poderá esperar sair aquela promoção para comprar, ou mesmo negociar com as empresas um pacote mais barato, com mais parcelas e sem juros. Assim, até o dia da viagem você já pagou os principais custos e precisará se preocupar apenas com as despesas durante a viagem. Diferente do que ocorreria se você decidir de última hora e precisar adquirir um empréstimo, que cobrará juros altos e você terá que continuar pagando depois da viagem.

O mesmo acontece com aquisição de bens, sempre que puder se programar antecipadamente as condições poderão ser melhores, se for comprar uma casa ou um carro, por exemplo, quanto maior a entrada menor serão os juros das outras parcelas (podendo ser até sem juros). Além de poder comprar sem o empréstimo ou financiamento que cobram taxas de juros maiores.

Quero ganhar mais com um aumento de salário para conseguir fazer empréstimo e financiamento de valores maiores, para comprar casa, carro e sair das dívidas. Como fazer para ter mais renda e mais dinheiro?

Todos querem ganhar mais, porém poucos conseguem. Então, será que todos estão se esforçando igualmente para conseguir aumento de salário ou renda extra, ou estão apenas desejando?

Para você conseguir um aumento do seu salário, caso já trabalhe em uma empresa privada, negocie com seu empregador.

Mas o seu patrão não vai te dar um aumento de salário à toa. É preciso você mostrar o quanto está se esforçando e trazendo resultados para a empresa.

Uma empresa só consegue dar aumento de salário para uma pessoa se ela também aumentar o lucro da empresa, com seu trabalho, produzindo mais ou trazendo mais clientes para a empresa.

Infelizmente é uma questão capitalista. E ainda assim, muitos funcionários recebem bem menos do que realmente poderiam ganhar, mesmo produzindo bastante e se esforçando ao máximo.

Isso porque a empresa não depende da maioria dos funcionários como se fossem únicos. Caso você não goste do seu emprego, não goste do seu salário, poderá pedir aumento que não irão te dar, afinal, você vai sair da empresa, perder sua vaga e haverá outras dezenas ou centenas de pessoas interessadas na sua vaga.

Provavelmente, aceitarão receber até menos do que você já ganha, só para ocupar seu cargo e ter um emprego. Com essa concorrência desleal, fica difícil conseguir aumento de salário se você não for realmente muito experiente e qualificado, fazendo com que a empresa dependa de você.

Para conseguir especialização é preciso fazer cursos, treinamento, ler bastante e se aperfeiçoar no cargo, ganhando mais experiência e fazendo a empresa depender mais de você, do seu profissionalismo e do seu talento.

Você também precisará ser muito eficiente e trazer bastante resultado positivo para e empresa. Só assim terá chances de conseguir um aumento.

Afinal, a empresa sabe que se não der o aumento para você, pode começar a ter perda de lucro e diminuição dos resultados, pois depende da sua eficiência e do seu trabalho, já que uma pessoa nova irá demorar bem mais para aprender e ser tão bom quanto você.

E, depois, se não conseguir o aumento nessa empresa, terá mais chances de conseguir um trabalho mais bem remunerado em outra empresa, pois você já é bem mais qualificado.

Sabendo disso, a empresa em que trabalha já pensará melhor para te dar um aumento, pois saberá que além de perder muito se você sair, ela saberá que há grandes chances de isso acontecer, pois terão outras empresas interessadas em você.

Neste caso, a situação se inverte. Ao invés de ter várias pessoas prontas para ocupar a sua vaga, você estará pronto para ocupar vaga em várias empresas, podendo até trabalhar em cargos melhores, mais altos e, consequentemente, mais bem remunerados.

Por outro lado, se você não trabalha em empresa ou quer conseguir uma renda extra fazendo outra atividade e outro tipo de trabalho, poderá se dedicar trabalhando nas horas vagas.

É possível fazer os famosos bicos trabalhando informalmente ou mesmo conseguir um segundo trabalho em uma empresa, mesmo que sem registro, pois em teoria, de acordo com as leis, não pode ultrapassar a jornada de 8 horas diárias e 44 horas semanais, com direito a um dia de folga na semana.

Claro que essa teoria fica somente na ilusão, pois na prática, muitos trabalham 10, 12, 16 horas por dia e sem nenhum dia de folga.

Mas isso porque há a necessidade de ganhar mais para pagar as contas, afinal, tudo está mais caro com a inflação da economia, os preços da maioria dos produtos e serviços básicos subiram, tudo decorrente da corrupção dos políticos brasileiros que destruíram o país desviando milhões, bilhões, trilhões.

Não podemos deixar isso atrapalhar nossa vida. Precisamos sempre lutar por melhores condições de vida, fazer protestos para que os criminosos sejam rigorosamente punidos e realmente cumpram suas penas, para que os próximos líderes do Brasil não cometam os mesmos erros e prejudiquem a vida de milhões de brasileiros.

Então, como trabalho extra, poderá conseguir serviço com ajudante geral, área de faxina, limpeza, manutenção de residências ou estabelecimentos comerciais, poderá ser segurança em turnos alternados, principalmente em lugares que precisam de segurança 24 horas, então, poderá alternar nos turnos da noite ou da madrugada.

Não é fácil, mas se precisamos de mais dinheiro para pagar contas e sair das dívidas, com esforço conseguimos.

Ganhando mais e conseguindo pagar todas as contas em dia, sem ficar com o nome sujo no SPC ou Serasa, também conseguimos mais crédito.

Realizando um empréstimo ou financiamento, conseguimos fazer mais conquistas e realizar nossos sonhos, podendo comprar um veículo que pode ser um automóvel mais novo ou mesmo um carro zero, ou um imóvel, como a tão sonhada casa própria para sair do aluguel, ou um apartamento, sítio, chácara ou um terreno para construir aos poucos.

Assim vamos crescendo e evoluindo, até conseguir nossa estabilidade financeira, ganhando mais dinheiro, recebendo mais crédito, saindo das dívidas, com mais renda e conseguindo atingir todos os objetivos desejados.

Como fazer financiamento da casa própria, aproveitando o crédito para habitação e financiar um veículo novo ou fazer empréstimo para dar de entrada e trocar o automóvel?

Para você que está dizendo “quero comprar uma casa, quero comprar um carro, quero fazer financiamento para comprar casa, quero fazer financiamento para comprar veículo, como financiar uma casa, como financiar um carro”, então, temos a resposta para todas essas questões.

O financiamento é sem dúvida a melhor opção para conseguir obter dinheiro do banco, que nada mais é do que um empréstimo. Assim, ao invés de você receber o dinheiro como em um empréstimo tradicional e comum, o banco já irá transferir esse dinheiro para quem está vendendo o imóvel ou veículo.

Por exemplo, se você for comprar uma casa, o proprietário irá receber o dinheiro do banco e você será o novo proprietário da casa e irá pagar as parcelas do financiamento ao banco e não para o antigo proprietário.

Mas você só terá a casa mesmo em seu nome quando fizer a quitação de todo financiamento. Antes disso, o imóvel fica alienado em nome do banco ou instituição financeira que realizou o financiamento, como garantia de que você irá pagar todas as parcelas do financiamento.

Por isso, o banco consegue liberar altos valores do financiamento, pois tem mais garantias de que não haverá inadimplência, já que em caso de não pagamento, você perde a propriedade.

Para evitar esse tipo de problema, procure se planejar bem antes de realizar algum financiamento, tenha em mente que as parcelas não podem comprometer todo seu salário e renda, pois você ainda tem as despesas e contas do mês que já são fixas, como contas de água, energia elétrica, telefone, consumo de alimentação, vestuário entre outros.

Fazendo todo esse planejamento, você irá garantir que só irá realizar o financiamento se as parcelas estiverem dentro do seu orçamento, mesmo que precise fazer um financiamento mais longo, mas já evitando qualquer dor de cabeça no futuro.

Como e onde fazer financiamento?

Popularmente são os bancos ou instituições financeiras que disponibilizam financiamentos. Quanto maior a instituição ou banco, melhores podem ser suas chances de conseguir a aprovação de um financiamento, já que o banco maior tem mais dinheiro para liberar e comprar o imóvel que você deseja.

Indo diretamente no banco em que você já possui conta para fazer o financiamento é o melhor início, como por exemplo, solicitar financiamento no Banco do Brasil, fazer uma simulação de financiamento da casa na Caixa Econômica Federal, através do programa Caixa Habitação, ou em bancos particulares, que também pode tentar pedir seu financiamento no Itaú, fazer propostas de financiamento com o Bradesco que comprou o HSBC ou obter financiamento no Santander.

Também tem outros bancos menos populares mas que também realizam financiamento, dependendo do perfil do cliente e que podem ser ótimas soluções. Então, tente fazer tentativas para solicitar financiamento no Banco Original, pedir um financiamento no Banco Daycoval, fazer um financiamento no Banco Inter, solicitar uma proposta de financiamento ao Citibank, pedir financiamento no Banco Pan, receber financiamento do BTG Pactual, receber financiamento com o Banrisul, fazer uma simulação de financiamento online no Paraná Banco, realizar seu financiamento no Banco Mercantil ou tentar fazer financiamento em cooperativas de crédito como a Sicredi ou Sicoob.

Geralmente, muitas dessas instituições financeiras menores ou alternativas não irão realizar financiamento, pois pode ser um produto específico que não disponibilizam. Então, deixamos como alternativa de pesquisa, através do nome desses bancos ou instituições financeiras.

Assim, ainda que não realizem financiamento ou não façam financiamento para o tipo de produto que está tentando comprar, você poderá tentar, nessas mesmas instituições financeiras, fazer um empréstimo e usar o valor para dar de entrada.

Com um valor de empréstimo que você recebe para dar de entrada em um imóvel ou veículo, poderá diminuir o valor necessário para financiamento, e poderá conseguir aprovação mais fácil e diminuição dos juros pagos, já que o valor financiado ficou menor e talvez até o prazo seja mais curto.

Mas é importante não se esquecer de que você precisará ter renda tanto para pagar o financiamento, quanto para pagar o empréstimo, se realmente realizar essa opção, de usar o dinheiro do empréstimo para dar de entrada em um imóvel ou veículo e depois financiar o restante.

Caso fique muito apertado, tente primeiro comprar a casa própria, pois é mais importante e depois comprar o veículo. A menos que precise do veículo para trabalho, então, inverta a ordem, mas sempre comprando e quitando primeiro um para depois fazer outra dívida e comprar o outro bem, para evitar atrasos, inadimplência e para não perder seu bem financiado.